Treinamento de Rac 1.

Treinamento de Rac 1.

Treinamento de Rac 1 trabalho em altura onde houver potencial para quedas de pessoas por diferença de nível igual ou superior a 1,80 m assim deixaremos o ambiente de trabalho mais seguro.

No treinamento de Rac 1 trabalho em altura é demonstrado todavia aos participantes os requisitos para Instalações de equipamentos em áreas de trabalho elevadas.

Portanto estás áreas devem ser providas de sistemas de guarda corpo e rodapé, e da devida fixação de pisos, de forma a prevenir a queda de pessoas, objetos e materiais.

Profissional qualificado.

O Treinamento de rac 1deve ser ministrado por instrutores com comprovada proficiência no assunto, dessa maneira sob a responsabilidade de profissional qualificado em segurança no trabalho conforme NR 35.

São entendidos como trabalhadores qualificados aqueles que receberam instrução específica em cursos reconhecidos e autorizados pelo Ministério do trabalho.

O currículo deve ser aprovado e que comprovaram aproveitamento mediante exames e avaliação pré-estabelecida e por essa razão receberam um diploma, um certificado.

Nesta categoria se encaixam, além dos profissionais de nível superior e nível médio, com profissões regulamentadas. Engenheiro e ou Técnico de Segurança do Trabalho, de acordo com a NR 35.

Níveis inferiores.

Os colaboadores em níveis inferiores devem estar protegidos de objetos e materiais que venham a cair durante a execução dos trabalhos em altura.

A proteção será através do uso de barreiras de proteção, tais como: placas de sinalização de alerta telas, tapumes, EPIs, EPCs e uso de cabos de segurança para ferramentas.

As aberturas nos pisos devem estar sobretudo protegidas e sinalizadas conforme NR 18 por coberturas ou guarda corpos, permanentes ou temporários.

Rac 1 trabalho em altura é um treinamento necessário para que os participantes desenvolvam a habilidade de Quando necessário se transferir de um ponto de ancoragem para outro.

Os cintos de segurança tipo para-quedista cinturões devem estar em conjunto com dois talabartes, com mosquetão de trava dupla, de forma a permitir a fixação do equipamento enfim durante todo o tempo.

No treinamento de Rac 1 trabalho em altura é demonstrado atividades em andaimes.

Cadeiras ou estruturas suspensas, linhas de vida e as formas de fixação em estruturas fixas e móveis, exceto em situações especiais tecnicamente comprovadas por profissional habilitado.

Quando as situações exigem acesso a locais mais altos, você pode contar com o auxílio dos andaimes, estruturas de caráter provisório que são usadas para executar serviços em altura, trazendo mais segurança e organização para seu trabalho.

Andaimes.

Os andaimes são estruturas indispensáveis no trabalho em altura pois seja na pintura, na demolição, na reforma ou na manutenção.

A principal função de uma estrutura composta por andaimes é a de fornecer o acesso às áreas mais elevadas.

Objetivo é servir como plataforma, criando uma área de trabalho com maior mobilidade e impactando diretamente a produtividade da obra.

Veja abaixo alguns tipos de andaimes.

Andaimes simplesmente apoiados
Este tipo de andaime possui sua estrutura apoiada de forma simples de tal forma que é utilizado mais comumente por pintores e carpinteiros em razão da altura de até 2 metros.

Andaimes móveis.

São estruturas apoiadas sobre rodas, por isso devem ser instaladas em superfícies planas. São metálicos, de fácil montagem e mais comumente utilizados em trabalhos de acabamento.

Andaimes suspensos mecânicosA sustentação deste tipo de andaime é feita por meio de cabos de aço e guinchos.

O estrado move-se verticalmente para realizar trabalhos como instalação de revestimentos, cerâmicas e emboços.

Andaimes em balanço.

Este tipo de andaime projeta-se para fora do edifício por meio de vigamentos ou estruturas em balanços. Podem ser deslocáveis ou fixos todavia siga o projeto técnico.

Andaimes fachadeiros.

Muito utilizados em fachadas por permitirem melhor acesso dos trabalhadores contudo se faz necessário qualificação para a montagem.

São constituídos por elemento vertical simples (EVS), elemento vertical com escada (EVE), diagonal X, barra de ligação, guarda-corpo e piso metálico (elemento horizontal).

Para saber a quantidade de cada peça necessária para sua fachada, você deve fazer um projeto dessa forma ou pedir ajuda para a locadora posteriormente.

Cadeira suspensa.

É utilizada também em trabalhos de pintura e limpeza e, de acordo com a NR 18, pode ser usada somente quando não há possibilidade de instalar outros tipos porem muitas vezes é o unico recurso.

Trata-se de uma espécie de cadeira constituída por um assento de aço preso a cabos também de aço.

Envolver sempre um profissional habilitado na definição do tipo e análise de risco da tarefa quando houver proximidade com sistemas elétricos NR 10 afinal este risco deve ser controlado.

Treinamento de Rac 1 Quem pode ministrar o treinamento?

O treinamento de rac 1 deve ser ministrado por instrutores com comprovada proficiência no assunto, sob a responsabilidade de profissional qualificado em segurança no trabalho.

São entendidos como trabalhadores qualificados aqueles que receberam instrução específica em cursos reconhecidos e autorizados pelo Ministério do Trabalho.

Com conteúdo aprovado e que comprovaram aproveitamento mediante exames e avaliação pré-estabelecida e por essa razão receberam um certificado.

Nesta categoria se encaixam, além dos profissionais de nível superior e nível médio, com profissões regulamentadas (Engenheiro e ou Técnico de Segurança do Trabalho), portanto as pessoas que adquiriram conhecimento que lhes permitiu ter uma ocupação profissional.

Conteúdo programático do treinamento de Rac 1.

O mínimo que o treinamento deve conter é
a) normas e regulamentos aplicáveis ao trabalho principalmente em altura;
b) análise de Risco e condições impeditivas;
c) riscos potenciais inerentes ao trabalho em altura e medidas de prevenção e controle;
d) sistemas, equipamentos e procedimentos de proteção coletiva;
e) equipamentos de Proteção Individual para trabalho em altura: seleção, inspeção, conservação e limitação de uso;
f) acidentes típicos em trabalhos em altura;
g) condutas em situações de emergência, incluindo noções de técnicas de resgate e de primeiros socorros.

Glossário conforme a Norma
Anexo I – Acesso por Cordas
Guia de Nós
Vídeos Explicativos
Bibliografia/Links Recomendados
Treinamento de rac 1 principais dúvidas

 

.